16/04/08

Evasão dos sentidos

Assim aconteceu num sábado passado, evadi-me dos meus sentidos neste local perto da minha casa e, de máquina em punho registei belos momentos.
Ofereço-vos duas fotos de minha autoria.

Sempre adorei este pontão envolvido pelo rio Tejo.


Nenhum barco ao mar,
Nenhum corpo para desejar,
Alguma notícia para alentar?
Ouço vozes e ruídos,
vêem do Mar.
Uma brisa a soprar
os cabelos a esvoaçar...
Logo, chegam os ventos do mar,
Que fazem sonhar
Estas frases confusas,
Estas palavras ao vento,
Jogadas para quem quiser ler,
Contam apenas a trajectória de uma mulher...
simples, sincera e ansiosa por amar
E que se perdeu um dia,
nos caminhos da Vida...

23 comentários:

quintarantino disse...

Belíssima a forma como captaste toda a luminosidade desse dia sem contudo ofuscar a água.
Muito bem.

Zé Povinho disse...

Bonitas fotos e muita inspiração nas palavras, ao sabor da brisa e da envolvência do mar.
Abraço do Zé

Andreia do Flautim disse...

Bonito, o sítio!

Nuno de Sousa disse...

Bonitas imagens Tulipa, é um belo local sim.
Um belo blog q aqui tens.
Bjocas
Nuno de Sousa

peciscas disse...

Bonitas as imagens, com palavras a condizer.
Pena que a primeira não tenha a definição suficiente para ser reproduzida com toda a qualidade que merece.
Parabéns e continua!

poetaeusou . . . disse...

*
mar,
imensidão
de vida,
pontão
infiltrado cais
de sereno tagus,
,
conchinhas
,
*

São disse...

Muito bom post, pois.
Saudações.

Vieira Calado disse...

Obrigado pelas fotos e o poema.

Cumprimentos

Daniel J Santos disse...

Excelentes fotos, muito bem.

pikenatonta disse...

Gostei muito das fotos! :)

Beijinhos! ***

Baby disse...

O rio, a água...sempre belos e convidativos, incitam-nos a viajar, ainda que em pensamento.
O teu poema, feito de sensibilidade, revela-nos os teus anseios.

Um beijo amigo.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida amiga as fotos e o poema, formam um conjunto belíssimo... Parabéns!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Girafa cor de rosa disse...

Viva TULIPA! Belas fotos, lindo texto. Um óptimo resto de semana para ti, beijo.

Maria disse...

Vim ver as tuas túlipas...
Estive fora uns dias e agora a leitura é mais complicada, porque é muita...

Gosto destas fotos. Têm cheiro a maresia e a sargaço.

Beijo
(claro que soube logo que eras tu, bastou-me ir ao outro, pois deu-me um "clic" e pronto...)

Isabel-F. disse...

lindas as tuas fotos...


bjs

Shakadal disse...

Attention! See Please Here

Filoxera disse...

(aconselho a apagar o comentário acima- é vírus).

Quanto ao post: boa inspiração, ao invés da minha hoje, que é um dia doloroso.
Beijos.

Mário Margaride disse...

Olá! Obrigado, pela visita ao meu cantinho.

Belas imagens! E um excelente texto!
A vida é cheia de vicissitudes. Temos que saber geri-la, sem nos magoarmos muito. E isso...nem sempre é fácil...!

Beijinhos, minha amiga

Mário

© efeneto disse...

Eu preciso de um poema alegre
Emoldurando uma semana triste
É necessária uma cor no cinza
Desta inútil dor que persiste.

Eu preciso de música vibrante
Melodia, um canto que espante
Atingindo em cheio com cantos
Todos meus obscuros recantos

Eu preciso dum pulsar da vida
De novo alento, ares do vento
Sentir no sangue em movimento
Vontade de outra vez renascer

Eu preciso de um poema alegre
Palavras que tragam o encanto
Pois para quem já viveu tanto
Tudo o que resta é continuar.

Resta continuar a desejar um fim-de-semana cheio de amizade.

DE-PROPOSITO disse...

Logo, chegam os ventos do mar,
Que fazem sonhar
----------------
Tantas coisas nos fazem sonhar, é que a VIDA é um constante sonho.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

isabel disse...

lindas as fotos :)

Maria Clarinda disse...

Que excelente lugar para te evadires...as fotos ficaram lindas. Jinhos mil

Maria Clarinda disse...

Lindo este teu poema...lindas as fotos!!!!!Jinhos mil