23/09/08

Nostalgia

Ao fim da tarde
ouvi o Outono chegar.
Vinha disfarçado de vento quente,
mas arrastava folhas secas
e eu soube
que tinha chegado de mansinho
para não assustar ninguém.
Trazia memórias de praias desertas,
de céus cinzentos,
de marés vivas.
Tenho melancolias mais profundas,
saudades do que não conheço.
E as memórias das vitórias
são feitas de água salgada,
ardem nas feridas,
mas têm sabor.
Outono:
Estação do ano que eu prefiro
Não tem tanto charme como uma Primavera
ou um Verão, mas tem o seu encanto específico.
E assim, nos encontramos no início de
um Outono, neste ano de 2008.
Vou por aí, à procura de paisagens, de carinhos e afectos, de sinais...mas, deixo-vos a letra desta canção que estão a ouvir. Num momento de nostalgia, podem acompanhar a música com a letra.

No me abandones así
hablando sólo de ti.
Ven y devuelveme al fin
la sonrisa que se fue.
Una vez más tocar tu piel
el hondo suspirar.
Recuperemos lo que se ha perdido.

Regresa a mí,
quéreme otra vez,
borra el dolor
que al irte me dio
cuando te separaste de mí.
Dime que sí
Yo no quiero llorar,
regresa a mí.

Extraño el amor que se fue,
extraño la dicha también.
Quiero que vengas a mí
y me vuelvas a querer.
No puedo más si tú no estás,
tienes que llegar.
Mi vida se apaga sin ti a mi lado.

[Chorus]

No me abandonas así,
hablando sólo de ti.
Devuelveme la pasión de tus brazos.

[Chorus]

27 comentários:

O Guardião disse...

Os amarelos e castanhos do Outono são uma maravilha e encantam-me, amim e à máquina fotográfica que lá vai aguentando com a fúria dos disparos.
Boa semana
Cumps

ShiningMoon disse...

Para mim o Outono é mesmo nostalgia!
Recordo com alguma saudade, os primeiros dias de escola (quando começava em Outubro), e no caminho para lá, tinha de passar por uma espécie de alameda com árvores dos lados, e o chão era mesmo um tapete fôfo de folhas secas. O pior era quando começava a chover e as folhas ficavam húmidas e escorregadias!! Quantos "tralhos" aí dei!!
Bjitos.

Maria disse...

É a minha estação preferida.
Pelas cores, pelos dias sim e pelos dias não, pela nostalgia (boa) que me traz...

Um beijo

Gilbamar disse...

Oi Tulipa! Cá no Brasil começou a primavera ontem, as flores já enchem os jardins. Gostei muito do seu lindo blog, parabéns!

Convido-a para conhecer o meu blog:
http://gilbamar-poesiasecronicas.blogspot.com/

Será um prazer receber sua visita.

Fraternos abraços de

Gilbamar de Oliveira

peciscas disse...

Todas as estações têm o seu encanto. E é a alternância que lhes confere, precisamente, esse encanto. Nas latitudes em que vivemos, temos essas possibilidade de variarmos a visão que temos da Natureza, ao longo do ano.
Já vivi em terras em que essa variância era mínima.

Paula Raposo disse...

Nostalgia! Um bem aplicado título. Obrigada pela música que nos trazes. Quanto ao Outono, não gosto nem desgosto. Mas podendo escolher entre as outras estações é a que menos me desagrada. Beijos.

Jorge P.G disse...

Poemas muito bonitos - gostei particularmente do primeiro - e as cores do Outono, belíssimas, em belas imagens da Natureza.

um abraço.
Jorge P.G.

Betty Branco Martins disse...

.querida Tulipa







.cheguei!!!_______das minhas férias:)


obrigada pela visita.e pelo carinho da leitura.e.da.palavra


.agora é só mesmo um___olá!
volto mais tarde para ler e comentar








beijO_____C_____carinhO

aflores disse...

O Outono é mesmo assim...um quadro de contrastes, de vida e sentir.

Thunder disse...

Adoro dias cinzentos, por isso adoro o Outono. Apesar dos dias poderem ser cinzentos, a natureza tem muitas e belas cores.Adoro esse contraste.

Beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Belas as palavras, as imagens e a canção!
Eu também prefiro o Outono...
Há mais doçura na natureza!

Abraço

Filoxera disse...

Vou escrever um post acerca do Outono, brevemente. Não é a minha estação preferida, mas gosto de recolher folhas e guardá-las.
Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
o outono,
a minha primavera . . .
,
o renascer . . . meu . . .
,
outonais conchinhas,
,
*

Nilson Barcelli disse...

Parabéns pelo teu excelente post.
Fotografias e textos que são magníficos.
Beijinhos.

Papoila disse...

Olá!
O outono tem as cores quentes do fim do estio com as suas folhas do verde seco ao amarelo e vermelho até ao castanho.
Grande canção!
Beijos

OUTONO disse...

Sinto-me feliz...com esta escolha.

Para ti um beijo de amizade e reconhecimento do teu empenho.

O Outono cumpriu a palavra.

Estou emocionado...acredita!

Ana disse...

A nostalgia dos dias dourados do Outono. Um belo poema, Tulipa.
Deixo-te um beijo enquanto ouço a música que nos deixas.

Baby disse...

Pois a "palavra" que para mim define o Outono será tranquilidade!
Lindo o teu poema, lindo o poema que acompanha a música, embora por norma seja a música que acompanha o poema...Será que aqui também a ordem dos factores é arbitrária?

Um Outono à medida dos teus desejos.

Pitanga Doce disse...

A palavra que o Outono me traz é Tranquilidade. Já não se ouve o burburinho do Verão mas ainda é cedo para o silêncio cinzento do Inverno.

beijos outonais

AnaMar disse...

O Outono em cores e musicas ímpares.
O verão acaba quando começa o Outono?
Bj

Alexandre disse...

O post está divinal, Tulipa! E outonal, em especial hoje que está mesmo Outono de... manga curta!!!

Muitos beijinhos!!!

elvira carvalho disse...

Um post lindo com belos poemas.
Parabéns.
Um abraço e uma boa semana

JPD disse...

Olá Tulipa

Cheguei ao teu espaço através da nomeação do Prémio Dardo feita pelo Outono.

Gostei.
Hei-de voltar.

Estás convidada para visitar agaioladedarwin na blgspot.
Bjs

Peter disse...

Blog muito agradável, com boa música, poesia e belíssimas fotos.

Se me permite vou adicioná-lo aos nossos links.

DE-PROPOSITO disse...

Num momento de nostalgia,
-----------
A nostalgia faz parte de nós. É que sem ela, não teríamos alegrias.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

Deusa Odoyá disse...

Olá minha estimada amiga.
Que música envolvente.
Muito lindo seus post.
O Outono , refletido em cores da nossa esperança.
Beijos amiga, voltarei mais vezes.

Uma semana recheda de muta luz e paz.

Sua nova amiga.
Regina Coeli.

Maria, Simplesmente disse...

Como te enganas!...
O Outono é uma das Estações com mais charme e digo-te porquê.
É a estação onde as cores da Terra se tornam mais belas, onde há flores que nascem, que querem abrir e onde as que morrem são motivo de encanto.
Vê os platanos, quando cobrem o chão, o barulho que fazem quando os pisamos como se fosse uma música que nos acompanha, sente o cheiro das castanhas assadas, sente o odor da Terra molhada e preparada para as sementeiras e tanta, tanta coisa para que olhas tão cheia de beleza.
Todas as Estações nos mostram um charme muito próprio e tão belo, que digo-te, não sei qual delas escolher.
Quanto a nós, também a nossa vida é assim.
Estação em que andamos no ar, fazendo belas e apetitosas asneiras, Estação em que vão as asneiras e aparece o sonho, Estação em que tentamos não voar muito alto porque sabemos que os ventos fortes nos podem deitar a baixo e não queremos um tranbulhão, Estação da serenidade em que com toda a nossa experiência esperamos a partida, em qualquer momento, para outras paragens, mas serenos e confiantes.
Isto é o que eu penso e sinto das "Quatro Estações".
Parabéns pelo teu livro e bons cliques.
Bj
Maria