03/05/09

DIA DA MÃE


Para Sempre
Por que Deus permite que as mães vão se embora?
Mãe não tem limite, é tempo sem hora,
luz que não se apaga quando sopra o vento
e chuva desaba, veludo escondido
na pele enrugada, água pura,
ar puro, puro pensamento.
Morrer acontece com o que é breve
e passa sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça, é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre
junto de seu filho e ele, velho embora, será pequenino
feito grão de milho.
Carlos Drummond de Andrade

Hoje é Dia da Mãe e eu, infelizmente já não tenho a Minha.
E por isso ,sinto, uma grande tristeza e um enorme vazio.
Só queria pedir a todos, que amem e respeitem os seus Pais enquanto estão vivos. Na impossibilidade de passar por todos os blogues das Mães que conheço virtualmente e na vida real, faço votos de um santo Dia da Mãe ,para todas as Mães.
No teu colo,
Eu,tinha sossego,
E então,dormia descansada;
Mas tu,trabalhavas tanto,
Que á noite, sentias-te cansada.
Um beijo para ti, minha querida Mãe.

10 comentários:

Paula Raposo disse...

Um post sensível. Gosto muito desse poema de Drummond. Muitos beijos para ti.

Girafa cor de rosa disse...

Beijinho neste dia da mãe! Bela imagem aquela que aqui colocaste!

O Guardião disse...

Já tive o tal miminho para a mãe cá da casa, que merece todo o carinho pela sua dedicação e amor.
Cumps

lilás disse...

Também já não tenho a minha, fiquei sensibilizada com este post,senti-me aconchegada...bjs

Mário Margaride disse...

Também não tenho a minha, querida amiga, lindo e sensível poema...

Beijinhos de ternura e amizade.

Mário

Convido-te a visitares também o outro meu blog, que partilho com a minha querida Rosana.

"AMOR DE ALÉM MAR" http://amordealemmar.blogspot.com/

ShiningMoon disse...

Um grande beijo para ti!

Célia Shanti Priya disse...

Aqui no Brasil será Domingo que vem o dia das Mães e eu irei pensar nas suas palavras....
Procuro estar perto de minha mãe sempre que possível, se não for fisicamente, com certeza falando diariamente....

Namaste

AnaMar (pseudónimo) disse...

Também não tenho a minha. Mas como "mãe, não morre nunca..."

Bj

gaivota disse...

a minha mãe partiu há 6 anos, a saudade continua enorme e a recordação eterna...
beijinhos

Ailime disse...

Sentida homenagem a sua Mãe neste maravilhso poema de C. Drumond de Andrade!
Grata pelas palavras sentidas aqui deixadas a todos os que ainda tem a felicidade de ter os seus pais ainda presentes.
Bem-haja amiga!
Um beijinho.