23/06/08

Quem vem comigo? Eu quero ir...


Rsrsrsrssssssssss...já perdi vários espectáculos de Joaquin Cortés, por não ter companhia para ir ao Coliseu.
Agora, vem cá RAFAEL AMARGO e, eu quero ir...quem vem comigo?
27 de Junho – 22h00 (abertura de portas às 21h00 )
O 'Enfant Terrible' do flamenco espanhol a caminho de Portugal
O jornal espanhol El Mundo diz dele que é «um tesouro nacional».
Rafael Amargo é famoso como coreógrafo e bailarino de flamenco, multi-premiado em Espanha e no estrangeiro, e também muito atraente para as revistas cor-de-rosa. É o 'enfant terrible' porque fala com o mesmo coração e impulso com que se expressa em palco e transforma em espectáculo. O que cria são obras irreverentes e contemporâneas, mas fundadas na tradição do flamenco. A reacção nunca é de indiferença: entusiasma uns e choca outros.
Afinal, estrela dos media e dos palcos, muitas vezes comparado a Joaquín Cortés, a ele se atribui a chegada do flamenco ao século XXI.
Aos 32 anos (nascido em 1975, em Granada), Rafael Amargo divide-se entre Madrid, Los Angeles e Marrocos, onde tem casa.
Mas se em Los Angeles está ocupado como actor, num filme que conta a história de Salvador Dalí (no qual ele interpreta o papel do jovem Dalí), e se em Espanha continua a dar espectáculos com a sua companhia, teve ainda de arranjar tempo para coreografar o novo musical «Zorro», inspirado na obra homónima de Isabel Allende (que participa na equipa criativa como produtora), a estrear brevemente no West End, de Londres.
Esta é uma grande produção, que conta com música original dos Gipsy Kings, e direcção de Chris Renshaw (conhecido, por exemplo, por ser director do musical «We Will Rock You», sobre a banda The Queen, entre outros). Em «DQ... Pasajero en Tránsito», Rafael Amargo criou um Dom Quixote onde a dança, contemporânea e flamenco, se cruza com as novas tecnologias, numa colaboração com os estrondosos Fura dels Baus. Mas a fusão de distintas linguagens de dança não tem limites para ele. Em «Enramblao» há flamenco... mas também breakdance, dança contemporânea ou tap dance, entre outras... O choque, agora, é mesmo quando Rafael Amargo decide regressar à pureza da tradição. E é o que ele faz no seu mais recente espectáculo, «Tiempo Muerto», em que regressa à essência e à paixão do flamenco.
É com este espectáculo que Portugal vai conhecer pela primeira vez esta jovem figura emblemática de Espanha que, soma a tudo isto, uma admiração por Portugal e Lisboa e o desejo, a cumprir, de dançar flamenco ao som de fado.
Cadeiras de Orquestra - 40€
1ª Plateia - 35€




01 de Julho – 21h30 (abertura de portas às 20h30 )
É PARA DANÇAR ATÉ AO FINAL DA FESTA!!!!!!!!
Um concerto imperdível para quem gosta da crème de la crème do rock brasileiro.
O novo show de Rita Lee, PICNIC, chega a Portugal, depois de encantar cariocas, mineiros, brasilienses, paranaenses e paulistas.
RITA LEE traz sucessos de todas as fases de sua carreira e que têm lugar cativo no gosto do público. Além dos hits (Lança perfume, Flagra, Ovelha Negra, Jardins da Babilonia, entre outros), ela apresentará músicas que há bastante tempo não canta ao vivo e também duas inéditas.
Aguardem um espetáculo, ao mesmo tempo, vigoroso e romântico, dançante e inesquecível!
Na linha de frente, Rita vem acompanhada das guitarras e vocais de Roberto de Carvalho e seu filho Beto Lee. Brenno Giuliano, no baixo - Edu Salvitti, na bateria – Allex Bessa, nos teclados - Débora Reis e Rita Kfouri, duas extraordinárias vozes nos vocais. A direção musical é de Roberto de Carvalho.
“Não tirem suas crianças da frente porque a Caravana Rolidey vai invadir o pedaço num alto e bom som, com muito blush e batom, canhões de luz, camisetas de Che Guevara e Jesus, neste circo patafísico capaz de remover montanhas e modificar o curso dos rios. Hoje é dia de rock e não viemos aqui a passeio. Sim, somos esquisitões mesmo, mas queremos apenas te seqüestrar dessa vidinha besta e por algumas horas oferecer um Olimpo de calmaria no meio de tantos tsunamis ideológicos. Ir pra estrada é coisa pra cigano nenhum botar defeito....” *
Eis a trupe de Rita Lee chegando em mais uma cidade, num dia qualquer pra fazer um dos milhares de shows que encantaram o Brasil e o mundo nos últimos 40 anos.
Rita, ao lado do parceiro Roberto de Carvalho, celebra os 40 anos de uma carreira surpreendente, e segue firme.
33,50€ - Plateia / Geral / Galeria em Pé

13 comentários:

papagueno disse...

Então venho só desejar bons espectáculos.
Beijos.

ShiningMoon disse...

Olá Tulipa!!!
Obrigada pelas visitinhas todas que me fizeste neste fim de semana.
Pois, aos fins de semana estou ausente do computador e da Internet!
O contador já está nos 24.965... Estás online??? Vai até lá!
Desejo mesmo que te divirtas no concerto. Eu vou ter um fim de semana em cheio lá na minha cidade-natal. Vai ser o baptizado do meu Afilhado. Nova experiência para mim.
Até logo.
Bjitos.

aflores disse...

Bom...hoje, noite mais longa e famosa (aqui no Porto) convido-te com imenso prazer para nesta noite fantástica (ainda por cima está calor)bailares e sentires o calor humano bem "tripeiro", pelos diversos bairros populares onde a música e boa sardinha assada não falta, bem regada com um "tintol" ou cerveja. Mais logo...a poucas horas de o sol nascer, começamos com a longa (mas sempre agradável) caminhada até à praia, onde iremos retemperar forças, com uma boa caneca de leite com chocolate bem quente acompanhado de pão bem barrado com manteiga. Claro que esta é a versão soft (ahahahahahahahahahaha), pois podes sempre retemperar forças com mais uma boa caneca de cerveja e uma Francesinha ;)

Beijinhos e abraços do Norte ;)

Lusófona disse...

Olá Querida!! Eu já vi uma reportagem sobre esse bailarino. Há vídeos no youtube.. ele é muito bom!! ;)

O ponguito está melhor da otite sim, obrigada por perguntar

Beijos e uma excelente semana

Agulheta disse...

Olá amiga. Pois tenho visto os espetáculos de joaquim Cortez,deste aqui ainda não,poie é uma beleza de homem! de verdade,e sabe bem visitar este esaço ao som de Martinho da Vila,para quem gosta de dançar? bem sabe tão bem
Beijinho Lisa

Zé Povinho disse...

Música, dança, espectáculo, é só escolher, o roteiro está aqui.
Abraço do Zé

Gata Verde disse...

O mocito é bem engraçadito!!!

ShiningMoon disse...

Querida Tulipa,
Vai até ao meu cantinho e diz-me o que achas, ok?
Bjitos.

Andreia do Flautim disse...

Uma boa semana para ti!

poetaeusou . . . disse...

*
contigo
tambem não vou,
bolas . . .
,
conchinhas
,
*

lena disse...

o movimento que gosto, mas que não vou assistir ao vivo

adoro ver dançar flamenco

Rita Lee também faz o meu género, mas ficam todos em Lisboa...


e eu gosto de ficar por aqui


como sempre bem actualizado o teu cantinho, é sempre um prazer passar por aqui, parar e estar

não me esqueço de te levar ao mar, o verão começou muito quente, mas as noites à beira mar são muito agradáveis


abraço-te com carinho , Tulipa linda e amiga

beijinhos muitos para ti

lena

Mário Margaride disse...

Eu também gostava de ir...mas não pode ser.

Uma excelente quarta feira!

Um grande beijinho

Mário

SONHO

Sonho, imaginando viver.
Sonho, sonhando, sem querer.
Sonhos despertos...
Sonhos sonhados...
Uns, de olhos abertos, outros fechados.
Sonho, meu filme solitário,
Do subconsciente, ou do imaginário.
Em ambos sou ecrã, sou projector,
Artista, realizador
E único espectador.
Sonho, minha fuga, meu abrigo.
Sonho que construo ou se constrói.
Sonho que dá prazer, sonho que dói...
Sonho que é prémio ou é castigo.
Por vezes, o sonho vem sem avisar,
Mas, sonhado ou desejado.
Um sonho é um sonho...
E como é bom poder sonhar!!!...
Sonho, arena dos meus receios.
Sonho, vitrina dos meus anseios.
Em ambas sou herói, sou expositor,
Sou vítima, sou vencedor
E único avaliador.

Mário Margaride

Vera disse...

Ah! Se pudesse ia mesmo!!!

(E ele é tão lindo!!! E sim, dança e encanta!!)

Beijocas