08/03/10

CAMINHOS...da VIDA

Nunca uma poesia disse tanto sobre o meu estado de espírito no momento, como esta. Preciso muito de silêncio à minha volta, estando sozinha e muito mais se estiver acompanhada, pois há pessoas que não medem as palavras que dizem e estão sempre a magoar e a dizer barbaridades, mais valia estarem caladas.
O título deste post tem a ver com esta imagem captada por mim e que hoje serve bem para ilustrar como está a minha vida.
Cheguei ao momento em que na minha vida encontro uma bifurcação e tenho 2 caminhos à escolha; aquele de estrada alcatroada, de fácil condução e o outro, de estrada de terra batida e de difícil passagem. O problema é que não sei qual dos dois escolher, além de que a névoa que existe na foto é mesmo a imagem da minha mente, envolvida numa escuridão em que não sabe o que fazer.


"Preciso de silêncio
como você que lê com o pensamento
não em voz alta.
O som da minha própria voz
agora seria barulho.
Não palavras, mas só barulho perturbador
que me distrai do pensar.
Preciso de silêncio.
Saio pelas ruas e as mesmas pessoas
que conhecem o meu reportório,
desorientadas pelo meu rápido Bom Dia,
talvez pensem que estou com pressa.
No entanto eu só preciso de silêncio.
Tanto falei, falei muito; chegou o tempo de calar
para apanhar os pensamentos
felizes, tristes, doces, amargos.
Tem tantos desses dentro de nós.
Os verdadeiros amigos, poucos, apenas um?
sabem como também escutar o silêncio,
sabem esperar, entender.
Quem de mim ouviu tantas palavras
e não quer mais ouvir,
tem necessidade como eu de
silêncio."
(Giovanna Amenta)
Nunca antes ouvira falar desta Giovanna, mas tal como ela, também eu preciso de silêncio para me poder ouvir. Todo o silêncio é de ouro, mas é no silêncio interior que normalmente se encontra as respostas mais exactas.
Gostava de dedicá-la de modo especial aos que gostavam de um pouco mais de silêncio na sua vida.

26 comentários:

Zé Povinho disse...

O silêncio ajuda à reflexão, e isso é importante quando queremos tomar decisões.
Neste Dia da Mulher, deixo também
Um abraço do Zé

Vicktor disse...

Querida Tulipa

Há momentos assim...

Tenho a certeza que se iluminará o teu espírito e encontrarás o melhor caminho... aquele que te dará momentos de felicidade.

Beijinhos.

direitinho disse...

Todos precisamos de silêncio. Cada um à sua maneira.
O silêncio de muitos é feito com música e de sons que os absorvem.
O silêncio interior de que fala = as nossas escolhas = a nossa oração =
O nosso viver =
Gostei muito do texto da Giovana Amenta.
Eu só preciso de silêncio

Violeta disse...

Tulipa,
às vezes a vida põe-nos à prova com situações muito difíceis. Que Deus te ajude a escolher o caminho certo. Quem sabe se não será um 3º caminho que ainda não descobriste.
Boa sorte.

Baby disse...

Querida Tulipa, o silêncio, a introspecção, são na verdade essenciais ao ser humano, especialmente quando se vê mergulhado num permanente conflito.
Eu sei que tu há muito lutas para encontrar o teu caminho e desejo sinceramente que faças a escolha certa, que te traga a paz e um pouco, (é bom não pedir muito...)de felicidade.
Tu és uma mulher muito forte que mesmo na tormenta encontra forças para continuar a caminhada. Eu, volta e meia fico pelo caminho, mas como disse, todos vocês ficam no meu coração.
Beijos.

Rosa dos Ventos disse...

Também não conhecia a autora nem o poema, como é óbvio...
Andamos todos a necessitar de silêncio!

Abraço

Eduardo disse...

O importante é que o teu caminho seja atapetado de verdades verdadeiras e não seja uma quimera que se dissipe como o nevoeiro da tua linda foto.

Vive com verdade, no respeito pelos outros e por ti própria.

Mas seja qual for o caminho que escolheres, sê feliz.

mundo azul disse...

___________________________________


Sim! O silêncio é muito necessário...Apenas no silêncio nos encontramos com o nosso eu interior!


Beijos de luz e o meu carinho!!!

_________________________________

Filoxera disse...

Quanto eu gostaria de mais silêncio na minha!...
Um beijo.

Ailime disse...

Olá Túlipa,
Gostei que me tivesse visitado no meu cantinho.
Também eu própria tenho andado um pouco mais em silêncio.
O silêncio em mim como costumo dizer é-me absolutamente necessário para me reencontrar e ouvir a voz de Deus que fala ao meu coração. O ruído que me rodeia é imenso e um pouco de silêncio, de sossego é muito importante para que o equilíbrio de todos nós se restabeleça das agressões do dia a dia.
Deixo-lhe um beijinho e votos de uma noite bem descansada.
Que brevemente o seu caminho seja bem iluminado.
Ailime

Pelos caminhos da vida. disse...

Andei por esse caminhos...da vida.

beijooo.

São disse...

Viva o silêncio!

Um abraço para ti.

Graça Pereira disse...

Gostei deste poema de Giovanna Amenta que também não conhecia...
Minha querida, na nossa vida aparecem muitas vezes encruzilhadas que nos baralham e não sabemos bem qual o caminho a seguir... mas não podemos confundir o ponto de partida com a meta; não devemos recusar a distância entre a base e o cume da montanha. Isto para te dizer que estamos sempre a partir. Apesar de tudo entre a névoa, há sempre um ou outro sinal...só precisas de estares atenta e o silêncio (mais dentro de ti) ajudar-te-á.
Que consigas vencer mais este obstáculo, é o meu desejo.
Serenamente, encontrarás o caminho...
Beijo
Graça

. intemporal . disse...

.

. até mesmo um murmúrio,,, um sussurro,,, podem afugentar o silêncio que necessitamos .

.

. há momentos em que nos apercebemos do ruído que causamos, o ruído que não nos deixa ouvir .

.

. siga . independente.mente do trajecto, pela via que lhe segreda ao coração .

.

. e valerá sempre mais a pena .

. combinado? .

. uma boa semana .

.

. um beijo meu, com a amizade de sempre .

.

. paulo .

.

Pena disse...

Oh, Simpática Amiga:
Não fique assim. Saia. Distrai-se. É valiosa, sabe?
Força. A vida pode ser encantadora e linda.
Vá.
O silêncio também é necessário, mas pode originar desencanto.
Procure o bem-estar e harmonia de si. É linda.
Beijinhos amigos de respeito imenso.
Com admiração pelo que escreve corajosamente.

pena

Vá. Força.

Chris disse...

O silêncio diz tanto, mas as palavras também...
Gostei de te revisitar!
Um beijo
Chris

Valéria Gomes disse...

Calar a voz é simples, difícil mesmo, é calar as vozes. Entendo o seu estado. O silêncio é alimento para alma e as vezes, precisamos fugir para ficar a sós com ele. O mais interessante, é que quando voltamos desse silêncio, seremos mais ouvidos que palavras.
Seu cantinho é uma graça!

Beijos, bem baixinhos, no ouvido!!!

:) :) :)

notyet disse...

Se o que vais dizer não for melhor que o silencio, então cala-te.
Seria delicioso se todos cumprissem, pois assim o silencio só seria quebrado com virtude.
Quanto à escolha da estrada,estou certo que o silencio será bom conselheiro.
Beijinho

AFRICA EM POESIA disse...

Menina
o caminho tem que ser pensado e escolhido por ti.
Tanto o mais fácil ou o mais dificil todos são bons...
Importa que tu saibas escolher e escolhas o mehor para ti.

Vais conseguir encontar o caminho certo no silêncio.
Muita gente tem medo do silêncio pois não quer ouvir a sua voz.
eu gosto de estar com ele e conversar,
O silêncio diz-nos muito.

um beijo no teu coração

notyet disse...

É. Tem ela razão.
As conversas com o silencio são deliciosas, mesmo no cerne da trovoada.
É todavia um idioma que nem todos entendem.
E beijar o coração !?
É lindo e doce.

looking4good disse...

Querida amiga: que o caminho escolhido seja o certo... questão, muito embora, nunca terá resposta sábia, porque nunca se saberá qual o destino a que o outro (o não trilhado ) conduziria...
Mas a vida tem destes momentos...
Que o silêncio dê a resposta certa!
Sorrisos, flores e ...poesia para ti :)

Pitanga Doce disse...

Tulipa, vim aqui não pra te trazer silêncio mas sim um pouquinho de lembranças de um tempo fabuloso. Lembras do livro Que é o Amor? Do Antonio Rosa? Pois é. Também participaste mas com outro nome. Então vai à árvore e leva o teu poema para os comentários. Já há lá gente de quem vais te lembrar.

No meio do silêncio um sorriso faz bem.

beijos pitangueiros

Pitanga Doce disse...

Já tens lá a resposta.


boa noite Tulipa

Bichodeconta disse...

Lamento, também não conheço a tal de Giovana, mas se me ler na totalidade, o que seria quase um sacrilégio pedir tanto, entenderá que não tem só uma pessoa que o diz ou pensa e sente como voce.Não é meu apanágio plagiar quem quer que seja, mas digo, tanta vez, e paro tanta vez para escutar o silencio e me reencontrar..
É no meu silencio
que me encontro me confundo
me expresso
me apresento ao Mundo..
Mundo agreste
Onde não sou mais
que sombra brincando
Ao eixo, á cabra cega
Sózinha nesta entrega
Num mundo terrível
e profundo
Onde queria voltar
só quando voltar a paz ao Mundo..

Lindo esse poema.. ainda assim eu disse-lhe um dia que mandasse email caso quizesse falar mais aprofundadamente, mas percebi que de facto não o fez..Amizade não se mendiga, conquista-se e seguramente não conquistei a sua..Desejo tudo de bem, um beijinho, Ell

as-nunes disse...

"O silêncio é de ouro", costuma dizer o Povo, melhor, dizia com frequência...

Será?...
Mas que ajuda à reflexão já isso ajuda. E quanta falta de reflexão não vai por esse mundo fora!

Só que também há momentos em que a palavra tem que ser sonora! Gritada!... mesmo assim, será que vamos resolver alguma coisa? Modificar o rumo dos acontecimentos, o rumo da vida?!...
Silenciosamente tenho eu andado ultimamente, não tenho visitado ninguém, raramente tenho despido a roupa de solitário, andando por aí...

Beijinho
António

Vieira Calado disse...

Amiga, caríssima:

baixinho, quase em silêncio lhe digo
- mesmo que tenha que escolher a estrada pedregosa...

continue!

Beijnho