14/02/11

POEMA DE AMOR

Neste dia "Dia de S. Valentim" trago-vos um poema de amor de ALMEIDA GARRETT

Este inferno de amar - como eu amo!
Quem mo pôs aqui na alma...quem foi?
Esta chama que alenta e consome,
que é a vida - e que a vida destrói -
Como é que se veio atear,
Quando - ai quando se há-de ela apagar?
Eu não sei, não me lembra; o passado,
A outra vida que dantes vivi
Era um sonho talvez...-foi um sonho-

Em que paz tão serena dormi!
Oh! Que doce era aquele sonhar...
quem me veio, ai de mim! Despertar?
Só me lembra que um dia formoso
eu passei... dava o Sol tanta luz!
E os meus olhos, que vagos airavam,
em seus olhos ardentes os pus,
que fez ela? Eu que fiz? - Não no sei,
mas nessa hora a viver comecei...
Almeida Garrett (1799-1854)






EU AMO O MUNDO, O SOL, AS ESTRELAS
A LUZ, OS MEUS OLHOS enquanto vêem...
AMO PESSOAS, AMO A NATUREZA
AMO AS CORES, AMO O MEU RESPIRAR
AMO OS MEUS SENTIDOS
AMO A VIDA
AMO o meu recolhimento!!!
Gosto da minha companhia.
Nestas imagens podem ver onde me recolhi durante 4 noites/5 dias;
amei todos os segundos que ali passei, amei acordar e sentir que estava viva.
Isso é o mais importante!
Neste dia que tanto se fala de amor, eu digo tudo o que AMO.

13 comentários:

mfc disse...

A escolha de Garrett e daquele seu poema para este dia... é perfeita!
Como perfeito (e lindo) foi o comentário que fizeste no Pé...
Beijos

mfc disse...

... ahhh... e as tuas fotos também!
Lindas!

Pena disse...

Estimada Amiga:
"...EU AMO O MUNDO, O SOL, AS ESTRELAS
A LUZ, OS MEUS OLHOS enquanto vêem...
AMO PESSOAS, AMO A NATUREZA
AMO AS CORES, AMO O MEU RESPIRAR
AMO OS MEUS SENTIDOS
AMO A VIDA
AMO o meu recolhimento!!!
Gosto da minha companhia.
Nestas imagens podem ver onde me recolhi durante 4 noites/5 dias;
amei todos os segundos que ali passei, amei acordar e sentir que estava viva.
Isso é o mais importante!
Neste dia que tanto se fala de amor, eu digo tudo o que AMO..."

Parabéns. É formidável.
Abraço amigo de respeito.
Sempre a admirá-la

pena

Catarina disse...

Abraço! Gostei!

Zé Povinho disse...

O principal é gostarmos de nós próprios, porque só assim seremos capazes de gostar dos outros e alcançar a serenidade necessária para enfrentar a vida.
Abraço do Zé

Sofá Amarelo disse...

Ah, também precisava de me recolher durante uns dias num paraíso destes!

Ana disse...

Um belíssimo poema! Um texto excelente ! Amar é estar viva!

Das fotos só digo que são como todas as tuas ... óptimas !
Um beijinho, amiga *

Ser humano disse...

Grande poeta Garrett. Gostei imenso. Tambem gostei das fotos do teu recolhimento. Bem que eu precisava de um recolhimento assim, mas nao sei se viveria bem, mesmo k por 1 dia sem os meus bebes. bjs grandes

A.Tapadinhas disse...

...E eu amei o seu poema!

...e essa casa linda, a "Casa dos Malmequeres", que é com certeza a dos bem me queres!

Beijo,
António

São disse...

A casa é agradável e quando gostamos de nós, tudo está bem.

De Bardem só resta dizer que é um óptimo actor.

Bom fim de semana.

xistosa - (josé torres) disse...

Hummmm... a casa neste sítio, será que há autoestrada, 'caféses', "mordomias" citadinas como, centro comercial, animação variada, carros estacionados nos passeios e o chilrear das buzinas?
Não?
Então talvez tenhamos um sítio a visitar.
Agora um pouco mais a sério, que esta vida tem que se viver a rir, tanto para cima e do que vem de cima, como de baixo, ou até debaixo.
Tenho um "cardenho" numa aldeola (já não é, é freguesia, com tudo de mau que trouxe, mas enfim, é o progresso...) perto de Monção e do Rio Minho.
Por vezes perco-me por lá, mas já gostei mais... e depois o lar... é o lar.
(Não me posso queixar do local onde moro, é sossegado - zona de moradias - e perto de tudo. Chego mais depressa ao centro do Porto, do que os que moram em muitas zonas da cidade).
Também dois "arrumam-se" bem, aqui ou noutro local qualquer.
É uma casa quase vazia de onde partiram mais dois, (ele para Inglaterra, ela para o vida de Gestão Hoteleira e Turismo e portanto a vida dela).
Já foi assim connosco e os nossos pais e continuará...)
Cumprimentos.

gatinhafofa disse...

EU AMO O SOL, AS NUVENS, AS ESTRELAS..... adorei adorei adorei este verso, adorei o poema.

anamar disse...

Lindo...
Com este recolhimento outra coisa não era de esperar..
Abracinho
:99