14/10/09

MARIDO POR ACIDENTE


Quando me sentei na sala de cinema, estava longe de imaginar que iria ver a apresentação de 2 filmes musicais – “Fama” e “This is it”. Adorei!!!
Fantásticos momentos com muito ritmo, como não podia deixar de ser.
Fui a conselho de uma amiga, que me disse ser um filme indicado para dar umas boas gargalhadas, pois é de “rir” que nós precisamos. Uma comédia romântica.
Não era bem este o filme que tinha na ideia ver, há uma lista de quatro à frente deste, mas tive que me sujeitar aos horários e ao local e, por isso, lá fui ver “Marido por acidente”.


Gosto de ver trabalhar Uma Thurman, voltei a ver Isabella Rossellini num papel secundário como tinha visto há pouco tempo, também num outro filme.
A novidade neste filme foi reparar que “Bollywood” veio para ficar, desde o êxito de “Slumdog Millionaire”, pois no filme há uma cena longa de uma festa indiana e durante o filme pude ouvir 6 canções indianas, no género das que tocavam em “Caminhos da Índia”.
Emma Lloyd (Uma Thurman) é uma especialista em matérias do amor num programa de rádio de muito sucesso cujos conselhos têm um peso efectivo nas vidas dos seus ouvintes. Um dia, recebe uma chamada de Sofia (Justina Machado), uma jovem que se lastima da sua relação amorosa e que é então aconselhada por Emma a terminar o seu noivado e seguir em frente com a sua vida. Mas Patrick (Jeffrey Dean Morgan), o ex-namorado de Sofia, não se conforma e decide vingar-se da mulher da rádio que, segundo ele, é única responsável pelo sucedido. Então, com a ajuda de um amigo perito em computadores, muda os dados sobre o estado civil de Emma no registo central. E quando esta decide casar com Richard (Colin Firth) e fazer a festa dos seus sonhos, descobre que afinal já é casada... com Patrick!

Oops. Será que alguém se pode esquecer acidentalmente que já tem um marido? Pelo menos nunca a Dra. Emma Lloyd, também conhecida como “A Médica do Amor”. Mas quando Emma receita sem pensar alguma da sua “canja para o coração” através das ondas da rádio, e uma fiel ouvinte segue os seus conselhos, a vida amorosa do bombeiro Patrick Sullivan (Jeffrey Dean Morgan) extingue-se subitamente. Agora, Patrick quer vingar-se, e depois de ler no jornal a notícia do iminente casamento da boa doutora, descobre a maneira perfeita de o fazer: basta uma apresentadora que sabe tudo, um furioso bombeiro nova-iorquino, um ás dos computadores capaz de entrar no sistema da Câmara, e já está! Emma não pode casar, porque já tem marido… precisamente Patrick! Recheado de muita paixão e imensas faíscas, MARIDO POR ACIDENTE prova que um louco e ardente amor pode deitar por terra um parceiro fiel mas tolo, num simples minuto nova-iorquino. Uma divertida comédia romântica que é uma sentida carta de amor a Manhattan e um tributo ao romance, onde quer que apareça!
(parte do texto e imagens retiradas da net)

8 comentários:

Filoxera disse...

É sempre bom descontrair frente ao écrã, coisa que não costumo fazer...
Um beijo.

Pena disse...

Perfeita Amiga:
Sabe, tenho dedicado o meu tempo a ler e ver filmes pedagógicos.
Relembrar tempos passados em que era um cinéfilo assumido.
Já relembrou: "Uma Mente Brilhante" ou "O Clube dos Poetas Mortos"...?
Agora, vejo-os mais claramente. De uma outra maneira.
É sempre uma honra lê-la. Uma ternura num Post admirável.
Com imenso respeito...
O Amigo sincero

pena

MUITO OBRIGADO pelas sugestões cinéfilas e o seu puro encanto.
Bem-Haja, doce amiga!

O Guardião disse...

Parece levezinho e descomplicado, perfeito para desanuviar numa tarde de segunda-feira na grande cidade.
Talvez lá vá na próxima semana...
Cumps

Nilson Barcelli disse...

Acho que não... pelo menos não me lembro.
Bom fim de semana.
Beijos.

looking4good disse...

Uma boa sugestão para uma sessão de cinema ligeira e descontraída. Bom fim de semana, com muitos sorrisos, flores e ...poesia.

amigona avó e a neta princesa disse...

Quem sabe? Beijos e bom fim-de-semana...

gaivota disse...

ainda bem que foi uma história bonita.... cinema, já por lá andei, agora, onde vai esse tempo....
beijinhos

Violeta disse...

rir ás vezes é preciso...
bjs